Loading...

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Oi, tudo bem?

Oi gente munita! :D Tudo bem com vocês?


Nossa já faz um tempo que eu não posto nada aqui :s Me desculpem, mas é que ultimamente eu ando com a cabeça na lua (y) jóinha pra mim. Já estava com saudades, mas enfim, não vim falar sobre isso, vim aqui compartilhar com vocês uma coisa muito curiosa que eu estava reparando, uma coisa que fazemos diariamente, direto e nem nos damos conta.
Estou falando desse “oi, tudo bem?” é isso mesmo, nossa é muito estranho, sempre que vemos uma pessoa falamos isso, seja em casa, na rua, na internet, em qualquer lugar. E porque raios perguntamos isso, se nós realmente não queremos saber se a pessoa está bem? Isso já virou costume, sega ser automático, sempre que vemos um conhecido perguntamos “oi, tudo bem?” e sempre respondemos “ tudo bem e contigo?” e então, “bem também”. É claro que nem sempre é assim, porque muitas vezes estamos tão apressados quanto à outra pessoa e passamos correndo, daí só dá tempo de um perguntar se está tudo bem, nossa isso acontece muito.
Eu não estou querendo dizer que as pessoas não se importam umas com as outras, é que nem sempre (quase nunca) queremos saber se a pessoa está com problemas em casa, no trabalho, no relacionamento ou em qualquer outro lugar.
Esse assunto gerou uma discussão grande entre meus amigos, discuti esse assunto até com a minha professora e ela “bateu o pé” comigo, dizendo que não, que sempre que as pessoas perguntavam se estava tudo bem elas realmente queriam saber, não importava se eram amigos ou apenas conhecidos, então eu propus um desafio pra ela, disse que para primeira pessoa que ela encontrasse na rua e perguntasse pra ela se estava tudo bem ela dissesse que não, que não estava bem. Bom, ela aceitou. No outro dia corremos pra falar com ela e ela estava decepcionada (hehehe), ela disse que tinha encontrado com uma vizinha que nem se falavam só se cumprimentavam mesmo e a mulher tinha falado pra ela, “oi, tudo bom?” e ela disse, “não, Bah, não está tudo bem”, nossa ela falou que a mulher ficou vermelha, não sabia o que falar, só conseguiu gaguejar um “ah, ta- ta bom, eu- eu tenho que- que iiir” e saiu rápido. Ela disse que ficou em estado de choque e com mais vergonha do que a mulher, porque a mulher deve ter achado que ela era louca (kkkkk), afinal elas não tinham, ou melhor, não tem intimidade nenhuma. Depois eu até fiquei com um pouquinho de pena da professora, mas pelo menos serviu pra confirmar a minha tese. RÁ!
Pensem nisso e se não concordam comigo faça isso um dia também, pra ver como eu tenho razão, só não vale falar pra amigos e nem pra idosos, nossa se tu chegar a falar isso pra um ta ferrado, vai ter que contar toda a tua via pra explicar o porquê que não está tudo bem. E mais uma coisa, caso vocês forem fazer isso falem pra pessoa depois o que tu fez e o porquê tu fez isso.

Agora vou ficando por aqui e espero de verdade que vocês tenham gostado desse post e que tenham entendido o que eu quis falar. (:


Miil Beijos

Nenhum comentário:

Postar um comentário