Loading...

domingo, 26 de junho de 2011

Eu, meus Beatles e aquelas coisas...

Sabe aqueles dias que tu acorda te sentindo meio Power Rangers rosa? Ninguém te escolhe porque tu é meio gay? Então, hoje acordei me sentindo muito Power Rangers rosa...totalmente gay, sentimental, e dramática:(
Eu poderia dizer que minha vida é um inferno, que eu não sou feliz e que vou me matar..Mas a verdade é que eu até sou feliz, sou mesmo, o problema é que minha felicidade é em picos, as vezes experimento momentos de total alegria, de realização, e dali 15 segundos eu já to pra baixo de novo.
Acho que também descobri que minha felicidade estava sendo construída em um monte de areia, meu castelinho estava lindo, mas então, a onda quebrou, e levou com ela, todo o meu sorriso...
É complicado descobrir isso aos 46 do segundo tempo, mas acho que não insuperável.
Só me pergunto, se o que é verdadeiro volta? Acho que não, se fosse verdadeiro não iria, permaneceria né?
Que coisa, porque as pessoas simplesmente não podem aceitar os meus Beatles? Porque me julgam pelas musicas que eu escuto, pelo tênis que eu calço e pela forma de "pra eu ter" poxa, sou aquele tipo complicadinha que não consegue ser índio e dizer "pra mim ter"...
Ah, e aquelas coisas...poxa, aquelas coisas que só nos dois sabíamos, aquelas coisas que nos brigávamos, riamos, chorávamos, ou simplesmente reviramos os olhos...
Nesse momento, o gosto na minha boca, é de uma amargura forte, misturada com a saudade que tu deixou, aquela saudade que não é de ninguém, e sim, de todo mundo. Será que todos mudaram? OU apenas o relógio informou que era hora de partir?Seria, eu, então, que mudei? Seria impossível voltar?
Porque?
Só queria poder voltar ao tempo em que tudo era aquilo ali mesmo, porque precisamos complicar as coisas? Nós poderíamos nos balançar loucamente ao som de Higher, e junto com o nosso suor toda essa loucura escorrer, não aguento mais essa confusão.
Eu não sei mais quem eu sou, quem eu fui, nem quem eu quero ser, e tudo, porque eu simplesmente sempre fui isso aqui mesmo, incapaz de perceber que algo estava dando errado. Mas onde erramos? Nós erramos? Seria, essa, mais uma intervenção do destino?
Só queria poder gastar todo o meu dinheiro, comprando uma casa em Marte, onde eu pudesse viver por algum tempo, não sozinha, sem ninguém, porque assim eu já estou, queria apenas me encontrar com o meu EU novamente e tentar me recodificar. Rebobinar. Reconfigurar.
Mas, a vida segue, o tempo passar, e nos poderíamos ser como o Papas né, voltar a ser outra vez nós dois... ou duas, ou nosso trio..ou todo aquele povo novamente.
Que essa melancolia vá, e que no lugar dela, venha uma primavera toda ensolarada, com muito brilho e nada de lágrimas.Vá inverno, vá logo!

Viu, eu to muito gay hoje, nossa!! Mas não pensem que isso é dor de cotovelo..as coisas vão além de romances mal terminados.
Beijos, e espero não contaminar ninguem com minha boiolice!

Nenhum comentário:

Postar um comentário